teimosia do idoso

Como lidar com a teimosia do idoso

Como convencer um idoso a se cuidar?

Essa foi uma questão que recebi no instagram (@vidapriori) ontem e achei interessante falar mais sobre isso.

Talvez por ler e ouvir muito o prof. Cortela, gosto de ver a etimologia da palavra. Do latim CONVINCERE, de COM, “junto”, mais VINCERE, “dominar, prevalecer, vencer”. Ou seja, convencer vem da ideia de persuadir alguém a aceitar uma posiução ou admitir um fato.

Agora lembre-se da última vez que você teve que convencer alguém de alguma coisa: seja seu filho a trocar de roupa porque não podia ir de fantasia àquele casamento, ou convencer seu chefe de que você merece aumento ou seu marido de passar quatro horas no shopping procurando aquele vestido no tom azul esverdeado que você quer?

Convencer conota esforço, sofrimento, e na maioria das vezes briga e um dos lados insatisfeitos.

Não tente convencer! Motive-o a cuidar de si mesmo!

Motivação está ligado a incentivar um indivíduo a fazer algo porque aquilo irá ajudá-lo em alguma coisa, irá atender alguma necessidade da própria pessoa. Por mais que alguém esteja convencido de que precisa emagrecer, o que irá fazer com que ela procure uma academia ou um nutricionista é a motivação em algo, seja em ser saudável, em ter energia para acompanhar o pique dos filhos, ou simplesmente a vontade de viver mais tempo.

A mesma coisa vale para o idoso. Não resolverá muita coisa afirmações como: “você tem que tomar banho!!”. A chance dele negar e se recusar a fazer é enorme. Pense alguém querer te dar ordens! Você provavelmente não gostaria! Agora se usarmos de argumentos que faça com que ele próprio queira fazer pode facilitar. Algo como: “Vamos a igreja? Que tal tomarmos um banho?” ou “vamos visitar tal pessoa, precisamos estar bem arrumados, não acha?” …

Enfim, é preciso avaliar cada situação e achar o melhor caminho, porém convencer por motivos óbvios (para nós) pode não fazer sentido para eles. É preciso enxergar além e encontrar como motivá-lo a realizar o que queremos, sem entrar em confrontos e argumentações. Se não der certo, mude a estratégia!

Lembre-se sempre, não temos como mudar a pessoa, devemos ajustar as nossas atitudes e expectativas.

E você? Tem tentado convencer ou motivar aquele idoso com quem você convive? Fala aqui em baixo e envia esse texto para aquela pessoa que pode se beneficiar com essa dica!

COMPARTILHE O POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email