Design sem nome (9)

Do que realmente precisamos na vida?

O psicólogo americano Abraham Harold Maslow elaborou uma interessante teoria sobre  hierarquia das necessidades, que posteriormente foi traduzida graficamente, na chamada Pirâmide de Maslow, vastamente estudada e utilizada em empresas. Para este autor, uma vez saciada as necessidades fisiológicas, passamos para a necessidade de segurança. Em seguida, surgem as necessidades sociais que saciadas abrem espaço para as necessidades de autoestima e por fim as realizações pessoais.

 

Mesmo que com algumas falhas referentes as necessidades transpessoais, por exemplo, esse diagrama nos mostra que cada uma dessas necessidades gera certo anseio correspondente para a sua satisfação, realização ou concretização. Esses anseios chamamos de desejos, e então percebemos que necessidades e desejos estão intimamente ligados.

 

Muitas vezes esquecemos que os idosos com que convivemos tem essas mesmas necessidades que precisam ser atendidas, ou seja, eles também têm desejos que as vezes não são expressados. Idosos fragilizados, acamados muitas vezes lutam para ter as necessidades básicas atendidas (fisiológicas e de segurança). Idosos mais independentes procuram manter as necessidades psicológicas (sociais e estima), como amor, família, amizade, pertencimento a grupos.

 

É importante percebermos que enquanto nós jovens buscamos construir tudo isso, chegando ao “topo” da pirâmide, a maioria dos idosos já esteve lá, e agora precisam conviver com a perda de todas essas conquistas ao longo da vida. Aos poucos, eles deixam de pertencer a grupos, como na aposentadoria por exemplo. Começam a se excluir, isso leva a uma menor autoestima, menos amigos. Com o avanço da idade, a segurança seja ela física ou financeira volta a se tornar preocupação constante e no fim da vida não raro os idosos passam a nem mais controlar as necessidades fisiológicas.

 

Mas o que eu quero com tudo isso? Mostrar que é preciso empatia, paciência. Colocar-se no lugar do outro é sempre a melhor alternativa para entender o que se passa com aquela pessoa e encontrar a melhor maneira de ajudá-la.

COMPARTILHE O POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email