fbpx
montessori_idoso

Montessori no Envelhecimento

Muitos conhecem o termo Montessori quando relacionado à educação infantil. Maria Montessori uma das primeiras médicas italianas, desenvolveu todos seus estudos, e posteriormente sua metodologia pedagógica para ser um instrumento de mudança social. Incluir, capacitar e permitir à criança desenvolver todas as suas habilidades por si só, com a supervisão de adultos preparados e de um ambiente igualmente pronto para recebê-la.
Montessori no Envelhecimento, muito menos conhecido, é uma filosofia de cuidado centrado na pessoa que foca em envolver o idoso em um ambiente que está adaptado para facilitar a sua independência e apoiar esse indivíduo mesmo com suas perdas e dificuldades sensoriais e de memória a ser parte de uma comunidade. Eles são incentivados a cuidar de si mesmos, do ambiente e do local em que vivem, bem como realizar atividades com significado, que trarão melhoria na sua autoestima.
Podemos praticar isso no dia a dia, em nossas casas. É necessário conhecer e observar profundamente o idoso. Quais atividades ele sempre fez, gostava de fazer e ainda consegue fazer? Como ele ou ela pode ajudar na rotina da casa, e assim se sentir útil? Talvez lavar a louça? Dobras as roupas retiradas do varal? Molhar as plantas?
Quando você foi criança, em algum momento pediu para lavar a louça. Sua mãe mesmo cansada, depois de ter feito o almoço e vendo aquela bagunça na cozinha, deixou que você lavasse aqueles pratos, e mesmo que você mais molhasse o chão e o prato permanecesse sujo, ela te agradeceu, e depois que você saiu, ela voltou e lavou novamente aqueles mesmos pratos.
Você saiu feliz por ter ajudado e contou para todos que tinha ajudado na cozinha. Se sentiu útil dentro daquilo que poderia fazer.
Talvez você não tenha feito isso, mas seu filho já quis ajudar a lavar o carro, dar banho no cachorro… enfim! Todos temos a necessidade de sermos útil desde sempre, e para sempre.
Algumas famílias – com as melhores intenções – tendem a querer proteger os idosos e as crianças, e fazer por eles aquilo que eles conseguem fazer sozinhos.
Em uma das frases mais conhecidas de Montessori ela diz, “ajude-me a fazer sozinho”, e isso vale para todas as idades. Se o idoso tem condições e o ambiente está preparado para que ele possa colaborar, deixe-o ajudar colocando a mesa, ou lavando as louças. São atitudes simples que o farão se sentir útil e parte da rotina do lar.

Para pensar: Como o idoso da sua família pode participar dos afazeres da casa, em segurança e com algo realmente importante para ele e para o lar?

COMPARTILHE O POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email