Summer bright landscape, blue sky and green fresh grass

O que devo dizer quando o idoso com Alzheimer me pede para levá-lo para casa?

Uma das perguntas mais comuns que quem cuida de um idoso com demência costuma fazer é: “O que devo dizer quando os residentes me pedem repetidamente para levá-los para casa?

Se você trabalha em instituições de longa permanência ou mesmo em casa, você já se deparou com isto antes. Você pode ter respondido à pessoa: “Você mora aqui agora”. Ou você pode ter tentado redirecionar a pessoa mudando o assunto e tentar não responder à pergunta. Você gosta ignorado quando você faz uma pergunta? Meu palpite é não. As pessoas com perda de memória também podem se sentir ignoradas. Mas qualquer resposta que você tentou provavelmente não resolveu o problema, e agora tanto você quanto o idoso se sentem mal.

Então, o que você faz?

Bem, não há respostas fáceis ou soluções infalíveis quando se trata de demência, mas eu gostaria de compartilhar a abordagem que parece ser bastante bem sucedida na maioria das vezes.

Primeiro, faça uma pausa e se lembre que não é seu objetivo parar com as perguntas repetitivas, o seu objetivo é ajudar a pessoa a alcançar uma sensação de bem estar.

Em seguida, tente descobrir porque a pessoa está fazendo a pergunta. Podem ser várias razões que levam a pessoa a fazer esta pergunta em especial quando ela não está em sua própria residência

A pessoa pode:

  • Estar se sentindo desconfortável ou desorientada no espaço não familiar.
  • Estar procurando o conforto de sua cadeira favorita ou artigos domésticos familiares.
  • Quando em uma instituição ela pode querer estar com a família e amigos.
  • Sentir a necessidade de ser produtivo e contribuir para o lar como ele fez ao longo de sua vida.
  • Ficar triste por ele não estar mais vivendo em sua casa.
  • Não percebe que ele se mudou.

E a lista continua. Depois de refletir sobre o que você sabe sobre ela, sua família, suas experiências passadas, hábitos e preferências, você pode implementar algumas estratégias que podem apoiar o bem-estar.

É importante fazer perguntas que mostrem que você está ouvindo o que ela diz. Deixe claro que realmente a ve e ouço-a como qualquer outra pessoa. Assim, você poderia dizer: “Fale-me de sua casa”. Ou: “Do que você mais gosta em sua casa? O que você gosta de fazer em casa?”. Você pode compartilhar informações sobre a sua casa, a cidade onde vive, e perguntar sobre a cidade dele.

Depois de envolver a pessoa na conversa sobre casa, pode então dizer: “Eu sei que você gostou de cuidar do jardim em sua casa”. Você poderia me ajudar a cuidar do nosso jardim aqui. O que acha de se juntar a mim”? Um convite como este raramente é recusado, e abre o caminho para que você se junte ao idoso em uma gratificante busca. Uma vez que sei que a pessoa gosta de tal atividade, trabalho com os demais envolvidos no cuidado para garantir que alguém sempre convide o idoso todos os dias para cuidar dos jardins e das plantas.

Espero que você experimente estas sugestões e descubra que tanto você idoso experimentarão uma maior sensação de bem-estar.

COMPARTILHE O POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email