musicoterapia idoso

Qual é a música da sua vida?

Dona Eulália* observa atenta, mesmo sem ouvir bem e com algumas sequelas de Alzheimer que atrapalham a compreensão, enquanto dou as instruções sobre o que faremos durante a tarde. Segue imitando os passos e exercícios que são propostos com movimentos leves e por vezes firmes na dança que seus próprios colegas de grupo propõem, colegas esses que já nadaram por um longo rio de 90 anos de correnteza, mas ao estarem em um espaço de atividades de grupo voltam com facilidade para as primeiras ondas da vida, fazendo peripécias, fazendo piadas, fazendo caretas (como um belo “fundão” de uma sala de aula).

 

Indo meio sem entender o que está acontecendo em meio aos sons e movimentos, de repente uma melodia lhe é familiar. Ela para, escuta, cutuca a colega para ter certeza se não é apenas ela que percebe aquilo, e sem pestanejar cantarola a música que sua mente lhe traz como um doce presente! Canta os primeiros versos da música, olha o grupo nos olhos e sacode as mãos convidando os amigos para cantar com ela.

 

Os amigos se animam com a alegria de D. Eulália e cantam as partes que conseguem, acompanham com os pés, mãos, bengalas, cadeiras de rodas, andadores e cabeças. Partilham da alegria de uma boa lembrança compartilhada! Se acolhem com olhares e sorrisos.

 

Por vezes d. Eulália não sabe o porquê esta naquele lugar, não se lembra o nome de quem a acompanha, mas a música e o afeto…..a esses ela lembra, e digo mais, esses ela não se esquece. O carinho da música de sua infância, mocidade, vida adulta e velhice, sempre a acompanhará.

 

O trem das onze, Oh Jardineira, Ronda, nesta rua…..melodias mágicas para a D. Eulália, que adormecia em um mar por vezes calmo e outrora agitado pela confusão da demência, a fazem acordar, querer nadar, se deliciar com a sabedoria que tantos anos a trouxeram. O som conhecido a faz abrir os olhos e os ouvidos e a convidar quem dela se aproxime a cantar, dançar e pedir outras canções que logo vem sequenciadas pela memória! E entre as músicas, ainda temos a oportunidade de ouvi-la fazer perguntas e soltar frases que antes estavam distantes escondidas em seus pensamentos.

 

Essa é a música da vida de D. Eulália, a que a traz pra perto de nós! E você, qual a sua música?

 

*nome fícticio

Conto e observação a partir de grupos desenvolvidos com idosos.

 

Regiane da Silveira

Terapeuta Ocupacional

Musicoterapeuta

Teatroterapeuta

 

COMPARTILHE O POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email