emoções idoso

Relação entre a (falta) memória e as emoções

Quem é que nunca se pegou desesperado por ter perdido algo, seja uma consulta médica ou aquele dinheiro que tinha certeza que estava ali?

Atualmente estamos rodeados de estímulos, sejam eles em casa com a família, no trabalho com prazos ou na rua com os carros passando. Na maioria das vezes temos a leve impressão que nossa memória não é a mesma, pois bem, com essa quantidade de estímulos que nos cerca, como podemos realmente nos concentrar?

Estudos mostram que nossa memória está intimamente ligada às nossas emoções. Quando nos deparamos com sentimentos como ansiedade ao precisar encontrar rápido um documento, nervosismo ao não achar a chave do carro, bem como a angústia de não lembrar a data do aniversário de um velho amigo. São fatores e situações que influenciam diretamente nosso foco, pois sem ele somos incapazes de nos concentrarmos, e como poderemos memorizar se antes disso precisamos ter foco e concentração? Impossível!

Nossas emoções e sentimentos fazem parte do nosso cotidiano. Realmente elas podem ser grandes vilões ou aliadas no nosso processo de memorização e depende de você conduzir esse barco, pois sempre o nosso cérebro, por ser uma máquina, vai funcionar com as informações que você colocar dentro dele, e se você me permite vou te dar uma dica:

O foco e a concentração são a base para a eficácia da sua memória, sendo assim afaste o esquecimento, alimentando seu cérebro sempre com frases e pensamentos positivos e sinta quão valioso será o seu dia livre do peso dos pensamentos negativos que insistem a nos assombrar e desfocar nossa atenção!

Bora fazer o teste! O que você tem a perder?

 

Escrito por:

Pâmella M. Carvalho. Terapeuta Ocupacional e Coach de Positividade

COMPARTILHE O POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email